05 agosto 2014

VELA QUE SE CONSOME

É uma tarefa que nos cabe assumir: construir a civilização
do amor sobre as ruínas, sobre os escombros deste século
marcado por tantos ódios e injustiças.
Façamos o amanhã com a vivência de hoje. Perseverantes
na oração, na atitude construtiva. Levemos para todo o lado
esses dois tesouros de valor inestimável: perdão e esperança.
O que seria do mundo sem o imenso manto de misericórdia,
do perdão e da esperança, aberto sobre os nossos sofridos
ombros peregrinos?
Partilhando o que somos e o que temos, fazemo-nos ponte
solidária que une e serve: vela que se consome, sem exigir
recompensa; mesa acolhedora, comunhão. Ombro amigo
para os aflitos. Luz, oásis, abrigo, orientação.

Paz e Bem Irmãos em Cristo*

DE COLORES

Josélia Micael

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado a todos pela vossa visita!
Deixe o seu comentário...!
Sempre será bem-vindo.
Paz e Amor em Cristo Jesus.