23 junho 2015

PARA REFLECTIR

Quando o «apropriado»
pressente que a sua «propriedade»
está a ser ameaçada ou que a pode perder,
solta uma descarga de energia
emocional para defesa
da propriedade ameaçada.
É o temor, que pode assumir a forma
de sobressalto, ansiedade, agressividade.
O temor é guerra;
e aí tornam-se presentes as armas
que defendem as propriedades:
rivalidades, discórdias, agressividades.
O temor rouba a alegria
e a liberdade interior, porque
o apropriado torna-se escravo
da sua propriedade.

O ressentimento só destrói o ressentido.
O perdão beneficia, sobretudo,
aquele que perdoa!

Meu Abraço de Paz e Fraternidade,
Irmãos em Cristo Jesus.*

Joséla Micael

1 comentário:

  1. Quem não consegue perdoar vive convive com o ressentimento e o desamor. A mágoa e a tristeza assolam o coração e a alma trazendo graves enfermidades ao físico.
    Errar é humano mas per perdoar é divino e só quem é capaz conhece a verdadeira felicidade
    Belíssima reflexão minha amiga querida
    Beijos com afeto e uma bela semana para ti amada

    ResponderEliminar

Obrigado a todos pela vossa visita!
Deixe o seu comentário...!
Sempre será bem-vindo.
Paz e Amor em Cristo Jesus.