04 outubro 2011

S. FRANCICO DE ASSIS


No mundo de hoje, o homem necessita de luz, de muita luz clara, que penetre o espesso manto de trevas que ocultam a verdade e o bem. A luz vem de Deus, mas chega através dos homens, por isso cada um de nós deve converter-se como que num reflector de Deus. Reflectores que recebam e transmitam e, se possível, reforcem a luz recebida. Reflectores que iluminem e orientem; reflectores que façam sentir-se mais seguros quantos recebem o seu jacto luminoso. Dissipar trevas, transmitir a luz: que belo ideal! É precisamente o ideal de Jesus - -"Eu sou a Luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida"(Jo. 8,12)--. É a missão do cristão: "Vós sois a luz do mundo" (Mt. 5,14. No meio das trevas da humanidade, o cristão é chamado a acender o seu fósforo, para que o homem perdido encontre a porta da salvação.


    "A minha alma tem sede do Senhor, do Deus vivo.
Quando poderei eu chegar a contemplar a face de Deus?"
(Sl. 42, 3). A face de Deus fará infinitamente felizes os
que a contemplam. Serás tanto mais feliz nesta vida,
quanto mais puderes descobrir a face de Deus nas
pessoas e acontecimentos.

PAI NOSSO E AVÉ MARIA AMEN

Josélia Micael.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado a todos pela vossa visita!
Deixe o seu comentário...!
Sempre será bem-vindo.
Paz e Amor em Cristo Jesus.