27 junho 2016

O SENTIDO DA VIDA

Sem que lhe pedissem autorização,
e sem que o desejasse,
o homem sentiu-se empurrado
para a vida; e deparou-se com um ser
desconhecido,«ele mesmo»,
num lugar e tempo não escolhido
por ele, com uma existência não
solicitada e uma personalidade
não cinzelada por si mesmo.
O homem olhou-se e sentiu-se
estranho a si mesmo, como se tivesse
duas personalidades ao mesmo tempo.
Um ser incompreendido 
e incompreensível aos seu próprios olhos.
Quem sou? De onde venho?
Para onde vou? E, sobretudo,
que fazer da minha pessoa?

O pó acaba no pó.
A existência é isso mesmo:
um voo de pó a pó!
Ámen.*

Meu Fraterno Abraço Irmãos em Cristo.*
Feliz e abençoada semana para todos.*


1 comentário:

  1. Bom dia, querida amiga Josélia!
    Nossa dualidade terá fim e o pó que somos será transformado em Vitória final do Mestre em nós!
    Bjm muito fraterno

    ResponderEliminar

Obrigado a todos pela vossa visita!
Deixe o seu comentário...!
Sempre será bem-vindo.
Paz e Amor em Cristo Jesus.