28 novembro 2013

REFLEXÃO SANTO ANDRÉ

Se és pai ou mãe de família, tenho a certeza de que estás pronto a morrer pelos teus próprios filhos. Preferes sofrer tu a que sofram eles, morrer tu e que eles vivam. Não é isto verdade? Pois bem, hoje só te quero dizer que é muito mais fácil morrer num acto de heroísmo para salvar um filho, do que ir morrendo lentamente dia a dia, minuto após minuto, para ir formando esse filho ou para te ires formando a ti próprio. Ir deixando farrapos de vida nas longas noites sem sono, nas horas de trabalho esgotante, nas tardes solitárias cumprindo as obrigações de cada dia... não é atraente, mas é muito mais meritório. Não derramar o sangue em três minutos, mas dá-lo gota a gota em cada acção que cumprimos, em cada vitória sobre nós mesmos, em cada vencimento do nosso carácter ou do nosso temperamento, na palavra que calamos ou no sorriso que oferecemos... isso é realmente morrer dia a dia, é ser herói... desconhecido, mas herói.*
*****
"Se alguém escuta a Palavra e não a põe em prática, assemelha-se ao homem que contempla a sua fisionomia num espelho; mal acaba de se contemplar, sai dali e esquece-se de como era" (Tgo. 1, 23-24). Não basta ler a Palavra do Senhor; é preciso meditá-la, pois só assim a terás sempre presente e poderá influir na tua vida. Só assim farás da Palavra, Vida.*


Reflexão:
 L. OS CINCO MINUTOS DE DEUS
ALFONSO MILAGRO 

Meu Fraterno Abraço Irmãos em Cristo.*
Paz e Bem*

Josélia Micael